Atualizado 08/02/2018

Kleina aprova desempenho de equipe reserva e projeta: “Elenco vai ficar forte”

Técnico da Chapecoense acredita que grupo ganhou opções com atletas estreantes e também com jogadores da base

Gilson Kleina vê evolução com jogadores reservas (Foto: Sirli Freitas/ Chapecoense)
Gilson Kleina vê evolução com jogadores reservas (Foto: Sirli Freitas/ Chapecoense)

    Apesar de ter sofrido a primeira derrota no estadual, na tarde deste domingo, para o Hercílio Luz, Kleina ficou satisfeito com a atuação dos jogadores que entraram em campo. Sem titulares, o time foi derrotado fora de casa, mas deixou boa impressão no comandante.

 

    Em entrevista coletiva após a partida, o treinador da Chapecoense lamentou a derrota e disse que o time demorou a se adaptar ao gramado do Aníbal Costa. Depois disso, acredita que o Verdão dominou a partida.

 

    - Gostei muito do desempenho de nossa equipe hoje. Demoramos para nos adaptar ao gramado e pagamos com a derrota. Crescemos no jogo, tivemos três chances no primeiro tempo, três no segundo tempo, uma bola na trave, um pênalti não marcado - disse o treinador.

 

    Com um time completamente reserva, Kleina tirou impressões positivas para a sequência do trabalho à frente da Chapecoense. De acordo com a análise do treinador, o elenco ganha opções com os atletas estreantes, como Rafael Thyere, Bareiro e Vinicius Freitas, além de alguns jogadores da base verde e branca, que tiveram a primeira chance como profissionais.

 

    - Temos que fazer a análise em um contexto geral, jogadores estreando, com muito potencial. Tenho certeza que vai crescer, o elenco vai ficar forte com esses jogadores. Garotos que estamos trabalhando, que tem que crescer a cada jogo, ter maturidade. O resultado é ruim para as pretensões, mas se olhar o desempenho, poderíamos sair com resultado melhor.

 

    Agora a Chapecoense retorna para Florianópolis, onde embarca para Montevidéu. Na próxima quarta-feira, o clube decide sua vida na Libertadores, diante do Nacional. Apenas a vitória interessa para os catarinenses.

 

Confira outros trechos da coletiva de Gilson Kleina

GRAMADO
    A última vez que falei do gramado, fui criticado. Trabalhamos uma equipe para propor o jogo. Muito buraco, é um perigo esse gramado. Só eu falando, se não tiver fiscalização… atrapalha o espetáculo para quem paga para ver e ninguém se preocupa com a integridade dos atletas. O campeonato é disputado e temos que evoluir. Hoje temos um CT espetacular, um gramado espetacular, e somos fiscalizados por CBF, FCF, e damos condições para quem vai jogar lá. Os gramados tem que ser padronizados. É um futebol diferente aqui, bola longa, jogo aéreo. Não tem como trabalhar um futebol técnico. Depois que nos adaptamos fomos bem, mas não conseguimos fazer o gol.

 

ANÁLISE DO TIME
    Em um todo foram bem (os jogadores). O Nery marcou bem o Lima, foi bem na experiência. Muita segurança do Thyere também. Nossa linha foi muito bem. Temos que equilibrar as análises. Precisamos tempo para alguns jogadores. Importante que a oportunidade está sendo dada, fazemos avaliação para que os erros sejam corrigidos. O Nery se destacou, marcou bem e sofreu um pênalti. Poderia ser decisivo.

 

JOGO CONTRA O TUBARÃO
    Vai ser o mesmo time, porque o regulamento não permite ser o time de quarta. Chegaram a marcar dois jogos no dia 7, tivemos que nos estruturar. Vamos chegar do Uruguai na quinta e vamos jogar na sexta, vai ser esse time aí. Espero um pouco mais de conjunto.

 

TRABALHO COM A BASE
    Quando trabalha com a base, tem que ter cautela, paciência. Às vezes o torcedor quer resultado imediato, mas são jogadores com muito potencial. A minha equipe de trabalha vai corrigir esses garotos. Hoje teve posicionamento melhor, tivemos chance e finalizar. Temos que entender que atacante da chapecoense tem responsabilidade, mas temos que dar moral para esses garotos. Estão trabalhando bem. Eles vão pegando experiência, o feeling, o lado emocional. Hoje tivemos seis chances e não convertemos. Às vezes vai ter uma e temos que fazer. Tenho convicção no trabalho com Bruno, Perotti, Japa, Khevin e podem despontar no futuro.

© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções